A miopia é um dos problemas da visão mais recorrentes em jovens e adultos, e o seu crescimento tem sido impressionante. Para se ter uma ideia, um estudo recente da Organização Mundial de Saúde (OMS) aponta que até 2050, metade da população brasileira (e mundial) terá miopia.

É um número muito grande, principalmente se pensarmos na facilidade de diagnóstico e tratamento deste problema. Para isso, basta uma consulta com alguns exames precisos e rápidos, e o uso de lentes corretivas ou uma cirurgia refrativa e o problema está resolvido.

Mas o que é miopia?

Explicando de uma forma bem simples, a miopia é um problema visual causada pela alteração da curvatura ou do comprimento do olho. Sua origem, via de regra, vem por questões genéticas, mas pode ser agravada por alguns fatores, como diabetes, hipertensão, tabagismo e a utilização da visão para perto mais intensamente.

A miopia costuma se manifestar entre 8 e 12 anos de idade, mas isto não é uma regra, pois mesmo depois da vida adulta pode aparecer para alguém que não teve os sintomas anteriormente.

Principais sintomas da miopia

Para saber se tem miopia, o paciente precisa consultar-se regularmente com o seu oftalmologista – recomendamos 1 vez a cada 6 ou 12 meses. Porém, os sintomas são bastante claros: visão embaçada, dificuldades para enxergar de longe e principalmente ou piora à noite.

Se você está perdendo o ônibus porque só vê o letreiro em cima da hora ou deixa de cumprimentar seus vizinhos na parte da noite, é possível que esteja com miopia. Uma visita ao seu médico e exames bastante simples  e rápidos podem confirmar o diagnóstico.

Possíveis complicações

Como dissemos, a miopia é um problema de visão de tratamento bastante simples. Porém, a negligência do paciente com este problema pode esconder problemas mais sérios: doenças como ceratocone, descolamento de retina ou glaucoma, pois míopes com graus mais altos têm um maior risco disso acontecer. .

Como é o tratamento?

O tratamento da miopia é bastante simples, preciso e rápido. O paciente pode optar pelo uso de lentes ou fazer uma cirurgia refrativa. As lentes podem ser de óculos ou lentes de contato, e a cirurgia é feita em hospitais especializados, com o paciente tendo alta no mesmo dia.

Importante ressaltar que o uso de lentes de contato deve ser acompanhado pelo oftalmologista, devido à necessidade de adaptar o produto ao formato dos olhos. Lentes vendidas em lojas e farmácias não são recomendadas, e seu uso desta forma é de responsabilidade do paciente, que deverá arcar com possíveis problemas decorrentes disso.

Quando da aquisição de óculos, sempre recomendamos que, apos confeccionados,  estes sejam levados para o consultório, para que haja a conferência se está tudo calibrado da forma correta.

Já para quem opta pela cirurgia, é importante buscar lugares que sigam todos os protocolos atuais de higiene, tecnologia e segurança. Aqui na Oftalmologia Rangel & Associados usamos a estrutura do Hospital ETCO, onde foram feitas mais de 10 mil cirurgias e nenhum caso de infecção foi detectado.

Mais importante que tudo isso é você ter o acompanhamento permanente do seu oftalmologista, e procurá-lo sempre que sentir algo diferente com sua visão. Além da sensibilidade dos nossos olhos, problemas com esta parte do corpo causam perda na qualidade de vida, depressão e até mesmo acidentes. Opte pelo melhor tratamento disponível para qualquer especialidade médica: a prevenção.

Entre em contato agora mesmo com nossa equipe e agende sua consulta. Atendemos convênios médicos e temos planos especiais para famílias.

Oftalmologia Rangel & Associados – Porque visão é qualidade de vida.

Open chat